Embora a maior parte das mensagens sejam entregues em segundos, não há qualquer garantia de que isso aconteça. Há casos em que a entrega pode demorar horas e até mesmo dias. Neste artigo apresentamos o SPF (Sender Policy Framework) que pode ter o efeito de reduzir o tempo de entrega da correspondência eletrônica.

O SPF é um mecanismo concebido para evitar que o endereço de remetente de mensagens eletrônicas seja falsificado, o que é infelizmente muito comum em spam. O SPF força uma associação entre o endereço IP de origem da mensagem com o domínio do remetente. O destinatário pode se basear nessa associação para aceitar, rejeitar ou tomar outras medidas com relação às mensagens recebidas.

Não vamos entrar em detalhes técnicos do funcionamento do SPF neste artigo, para saber mais sobre os bastidores é melhor consultarwww.openspf.org, mas, resumindo, o dono do domínio informa que o endereço IP do remetente está autorizado ou não a enviar email em nome do domínio, com algumas nuances, por exemplo, existe o estado neutro em que o endereço não está explicitamente autorizado mas também não está proibido de enviar.

Acontece que alguns servidores de correio eletrônico são configurados com uma política chamada greylisting que consiste em rejeitar mensagens suspeitas com um erro temporário. Se a mensagem vem de um servidor legítimo, este tentará o reenvio mais tarde, servidores de spam não costumam ter esse capricho. No fim das contas essa política é bastante efetiva em bloquear spam.

Mensagens com critério de SPF diferente de “explicitamente autorizado” pelo dono do domínio são tomadas como suspeitas, tendo sua recepção atrasada por essa política, e atraso provocado pelo greylisting pode facilmente ultrapassar horas e até dias!

Se o seu domínio não poss